19 de mai de 2010

Hoje é dia de poesia!!

Para começar a quinta com poesia vou falar do poeta Carlos Drummond de Andrade. Vou postar todas as quintas-feira durante um mês poemas de Drummond.



Carlos Drummond de Andrade nasceu em Itabira (MG) no dia 31 de outubro de 1902 e faleceu no Rio de Janeiro em 17 de agosto de 1987, foi poeta, contista e cronista. Formado em Farmácia, foi redator de jornais locais, fundou junto com outros companheiros "A Revista" para divulgar o modernimo no Brasil. Drummond proclamava a liberdade das palavras.
Os temas típicos nas poesias de Drummond são: o Individuo, a Terra Natal, a Familía, Os amigos, O choque Social, o Amor, a Poesia, a Existência, a situação sócio-política da época.
Em 1921 publica seus primeiros trabalhos em um diário em Minas Gerais.  

Drummond foi retrado no filme " Poeta de Sete faces" (2002) e na minissérie JK (2006)

Aqui está uma breve síntese da vida de Drummond. Para saber mais acesse os sites abaixo:
No site Drummond, alguma poesia encontra-se mais sobre o poeta, suas poesias, e algumas podem ser escutadas na voz do próprio poeta!!!
E no site Carlos Drummond de Andrade também tem muita coisa sobre a vida, as obras, fotos e videos do poeta.


No meio do caminho

No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.

Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra.

(Poema publicado pela primeira vez na revista Antropofagia
Carlos Drummond de Andrade)



5 comentários:

Miriam disse...

Bom Dia Vanessa,

Que delícia, acordar ou no meu caso ir dormir com poesia, ainda mais sendo poesias de Drummond,
Agradeço o Carinho...

1000 Beijokinhas

Fla disse...

Eu adoro Drummond...acho que todos os poemas dele são lindos!
=)
Bjs

Por que você faz poema? disse...

Drummond está sempre
no meio do
meu caminho.

Vanessa Monique disse...

Oiee Vane,
ai tah frio é?
Aki não,como sempre...aushuahus
lá aonde morava me falaram q tb tá o maior frio.
nem sabia q hj era dia da poesia.
E essa poesia no meio do caminho eu lembro do meu antigo colégio...auhsuhs
:*

Saron disse...

Oi Vanessa, nossa sou apaixona pelo trabalho de Carlos Drummond, claro não conheço td seu trabalho.Mais já li alguns dos poemas e são apaixonantes.Ele e Clarice Lispector são os meus preferidos.Bjos